Casa dos Patudos

José Relvas mandou edificar a Casa dos Patudos para dar uma morada condigna à sua colecção de arte e todas as artes tiveram o seu espaço neste “palácio”.

A construção das novas salas iniciou-se me 1905, com projecto de Raul Lino de 1904. O “Senhor dos Patudos” participou nas decisões do arquitecto, discutiu pormenores e deu as suas directrizes. As salas amplas, o salão com acústica para concertos, as galerias exteriores que permitem admirar a lezíria, foram concebidas por um arquitecto moderno para um cliente exigente.

Mas o arquitecto não se limitou a desenhar uma grande residência, esmerou-se em pormenores da decoração interior e enalteceu as artes portuguesas, usando os azulejos, os ferros, as cantarias e até o mobiliário de fabrico português. A Casa foi mais tarde ampliada, em pelo menos duas fases de obra, sempre com projecto de Raul Lino.

A Casa dos Patudos foi local de romagem de artistas, políticos, escritores e poetas.

  • Casa dos Patudos
  • Casa dos Patudos
  • Casa dos Patudos